CABECERA IMAGENES

TRAIL - TRILHO de LAMAS de MOURO + TRILHO da PENEDA


Percurso- Trilho Lamas de Mouro + Trilho Peneda              Local- Melgaço/Arcos de Valdevez
Itinerário- Parque Lamas de Mouro, Planalto de Lamas, Tieiras, Chão da Matança, Peneda, Bouça dos Homens, Alto das Portas, Rio Peneda, Lagarto e Lamas de Mouro.
Partida- Porta P.N.P.G. de Lamas de Mouro (N 42º 02' 21''  W 08º 11' 45'') às 8h10m.
Data- Sábado 20 de Agosto 2016                                      Distancia- 32km
Dificuldade         Física- Media/Alta     Técnica- Media      Circular- Sim
Tempo (horas)
Saída- 8h10m       Chegada- 14h03m     Duração- 5h53m
Velocidade          Media Total- 5,27km/h
Altitude (metros)
Máxima- 1.180      Mínima- 686           Desnível- 494               Saída/Chegada- 900
Positivo- 1.426     Negativo- 1.406      Desn. Max.- 32,80%      Desn. Min.- 38,09%
GPS Garmin Oregon 450    Nº de pontos- 7072   Intervalo de gravação- 2
Programa de analise de dados- CompeGPSLand/SportTracks
Indice IBP- 310 RNG                                                         M.I.D.E.- 3 - 2 - 3 - 3
Condições Atmosféricas- Céu limpo e muito calor.
Pontos de Interesse- P.N.P.G. Parque de Lamas de Mouro, Santuário da Peneda Monumentos e muita Paisagem Natural.
Corredores- Blacbay – Robiin - Pleunam

Observar ou Descarregar o Percurso     Todas as Fotografias Georreferenciadas
                                                               Blacbay (283)    Robiin (148)

Videos de algumas zonas do Percurso.

                         



Saída da Porta P.N.P.G. Lamas de Mouro.


Começamos já a subir.





Lamas de Mouro já ficou lá em baixo.


Já pelo Planalto de Lamas.





Ao fundo, um Oasis no meio de rochas.









Pura Natureza.



A Peneda lá em baixo.


Posto de Vigia do Outeiro Alvo.

Descida para Tieiras até a estrada.

Trilho empedrado.




Pisamos asfalto para cruzar o Rio Peneda, mas apenas durante uns 100 metros.

Voltamos a subir.

Subida para o Chão da Matança.

Trilho com muitas pedras.





Infelizmente esta zona também foi fustigada pelos incêndios. 






Descida para a Peneda.





O Santuário lá em baixo.





Entrando na Peneda.


Paragem para alimentação.




Começando o Trilho da Peneda.



Subida onde se superou os 40% de desnível.

No outro lado da Montanha, o Trilho por onde descemos para a Peneda.






Chegada ao Pântano da Peneda.

Praticamente sem agua.



Continuamos a subir.


Já a descer.



Branda da Bouça dos Homens.

Continuamos pelo Trilho da Peneda, voltamos a subir.




Alto das Portas.

Já a descer para o Rio Peneda.

Trilho com trânsito condicionado.




Abandonamos o Trilho da Peneda para entrar no Trilho que vai da Peneda a Lamas de Mouro.

Cruzando o Rio Peneda.

Subida para as Alminhas do Lagarto.








Alminhas do Lagarto.

O Lagarto lá em cima ao Sol.

Ultimos quilometros a descer para Lamas de Mouro.







Os Cavalos a sombra.


A correr pela margem do Rio Mouro.



Chegada.

   Outro treino espetacular pelo nosso Gerês.
   Unimos os Trilhos de Lamas de Mouro com os da Peneda.
   Arrancamos desde a Porta de Lamas de Mouro do P.N.P.G., começamos a subir a Montanha detrás do edifício da Porta de Lamas. O Trilho esta bem definido e identificado com Mariolas.
   No final da subida (200 metros de altitude em 1,2km) entramos no Trilho que vem da Portelinha e segue para Tieiras. No início é um Caminho em bom estado, depois vai-se tornando Trilho de terra, Trilho empedrado, rochas e alguma vegetação. Nesta zona é necessário o uso de um navegador, há poucas Mariolas e vários Trilhos a seguir. Já a descida para a estrada esta bem marcada por um Trilho todo empedrado que entra num Caminho de terra.
   Voltamos a subir, para o Chão da Matança, também por um Caminho/Trilho bem definido. Ao chegar ao Planalto pode-se seguir os Trilhos e as Mariolas, no nosso caso seguimo-nos pelo navegador, havia uma grande extensão de terreno ardido onde tivemos dificuldade em seguir o Trilho.
   Mesmo na descida para a Peneda os Trilhos estavam todos queimados, mas mesmo assim ainda eram reconhecidos pelo empedrado do piso.  
   Ao chegar a Peneda fizemos uma pausa para um pequeno reforço alimentar. Aqui entramos no Trilho da Peneda, que esta totalmente marcado, pelo piso e pelas Mariolas. Eu já realizei varias vezes este Trilho, conheço-o bem, até já o desci de BTT. A subida desde o Santuário até ao Pântano é a dificuldade que tem, o resto pode-se faze-lo todo a correr, foi o que fizemos.
   Depois da descida do Alto das Portas, ao chegar outra vez ao asfalto, abandonamos o Trilho da Peneda e entramos no Trilho que liga a Peneda com o Parque de Lamas de Mouro. Seguimos este Trilho que esta bem definido, tem marcações em placas amarelas, sempre a subir até as Alminhas do Lagarto.
   Depois das Alminhas foi sempre a descer, acompanhando o nascente do Rio Mouro.
   Terminamos na Porta de Lamas, onde há sempre movimento, desta vez havia uma feira de produtos regionais e uma concentração de automóveis clássicos.
   Na Porta do P.N.P.G. de Lamas de Mouro encontrasse o Centro de BTT de Melgaço, onde há balneários, os quais utilizamos para tomar banho.
   Foi um bom treino, por locais espetaculares, com desníveis e terreno técnico e praticamente sem civilização. No perfil vê-se perfeitamente que estivemos sempre a subir e a descer. 

   Nos alguns fotográficos e nos vídeos esta bem patente a qualidade dos Trilhos por onde andamos e as espetaculares paisagens que admiramos.

Dados IBP.
Blacbay