CABECERA IMAGENES

ULTRA TRAIL - I 102KM CARBALLIÑO a SANTIAGO DE COMPOSTELA


Percurso- I 102km Carballiño Santiago                                  Local- Galicia
Itinerário- Carballiño, Paciños, Dozón, Cardoufe, Caminho de Santiago, Lalin, Silleda, Bandeida, Ponte Ulla, Lestedo e Santiago de Compostela.
Partida- Templo de Veracruz do Carballiño (N 42º 25´56''  W 08º 04' 32'') às 6h08m PT
Data- Sábado 12 de Março 2016                                            Distancia- 102km

Dificuldade         Física- Alta                Técnica- Baixa          Circular- Não
Tempo (horas)
Saída- 6h08m      Chegada- 21h21m       Duração- 15h13m      Em Movimento- 14h35m
Velocidade         Media Total- 6,74km    Media em Movimento- 7,25km/h
Altitude (metros)
Máxima- 894        Mínima- 78            Desnível- 816             Saída- 415     Chegada- 266
Positivo- 2.609     Negativo- 2.763     Desn.Max.- 23,27%     Desn.Min.- 24,34%
GPS Garmin Oregon 450     Nº de pontos- 18244       Intervalo de gravação- 3
Programa de analise de dados- CompeGPSLand/SportTracks
Indice IBP- 502 RNG                                                            M.I.D.E.- 1 - 2 - 2 -5
Condições Atmosféricas- Céu limpo, temperatura agradável mas fria nos períodos da noite.
Alimentação- Vários reforços sólidos/líquidos, algum quente.
Pontos de Interesse- Carballiño, Caminho de Santiago, Santiago de Compostela, Monumentos e Paisagem Natural.
Transporte- 55km - 50 minutos (Melgaço, Cortegada, Ribadavia e Carballiño) + volta e 6€ de combustível.
Organização- C. A. Carballiño                                Preço- 35€ (T-shirt e Trofeu de Finalista)
Corredores- Blacbay - Ferreiro2008 - Pleunam

Observar ou Descarregar o Percurso       Todas as Fotografias Georreferenciadas (Picasa)
                                                              Blacbay (318)          Ferreiro2008 (328)

Fotografias Organização- A - B - Jorge Carreira Nodar




O Templo de Vera Cruz iluminado, no centro do Carballiño.




Primeiros metros pelas ruas do Carballiño, ainda de noite.



Amanhecer.



Capela da Madalena, no primeiro reforço.





O Sol já aquecia.






Nos primeiros quilometros andamos sempre a subir e a descer.

Quase chegamos ao Parque Eólico, mas superamos os 800 metros de altitude.




Cruzando aldeias.




Gelo, a prova de que estava frio.


Um Percuso sempre com bom piso.

Primeiro contacto com o Caminho de Santiago.

Descida para Dozon.










Alguns Riachos que tivemos que cruzar.






Pleunam e o Santi, no final de uma descida de mais de 3km.





Estas avisado, baixa a velocidade.



Mais um reforço e controlo, aqui entramos no Caminho de Santiago (Vía da Prata), que o seguimos até Compostela.








As nossas marcações eram as do Caminho de Santiago.

Nesta zona são enormes.


















Cuidado com os carros.

Albergue de Lalin.


50 já estão.









Ponte sobre o Rio Deza.

Alguns metros de piso empedrado.

Ponte de Taboada sobre o Rio Deza.







Acompanhando a Estrada N-525 durante alguns metros.



Muita informação por este Caminho de Santiago.




Caminho empedrado com agua e muita lama.

Aqui perdi o equilíbrio quando deslizei pela lama, resultado, tombo e joelho machucado.






Cruzando Silleda.




Em Silleda tinhamos uma mochila para trocar de roupa e pegar os frontais para a noite.












Continuamos sempre pelo Caminho de Santiago.




Entrando na localidade de Bandeira.









As Pontes do Comboio sobre o Rio Ulla.





Reforço em Ponte Ulla.



A nós ainda nos faltava mais de 20km.



Anoitecer no Albergue de Vedra.


Já de noite.

Homenagem na curva de Angrois.

Entrada em Santiago de Compostela.

Depois de 15 horas chegamos.



   Pela segunda vez participei nesta Prova, em 2015 assisti a edição zero e este ano não podia faltar a sua I Edição Oficial, o Percurso foi o mesmo.
   Partimos desde o Centro do Carballiño, desde o Templo de Vera Cruz, seguimos em direção a localidade de Dozon. Arrancamos ainda de noite e com temperaturas negativas.
   Os primeiros cinco quilómetros foram quase na totalidade por asfalto, entramos nos Caminhos de Monte por onde andamos a subir e a descer, superando os 800 metros de altitude.
   Passado 34km entramos no Caminho de Santiago Via da Prata, onde o seguimos até Compostela.
   Onde houve mais desnível foi nos primeiros 34km, praticamente metade do desnível total, também foi onde encontramos água e lama, tivemos que cruzar vários riachos, foi a zona com mais Natureza, a minha preferida.
   O resto do Percurso foi pelo Caminho de Santiago, caminhos em melhor estado, localidades, asfalto e cimento, mais fácil para correr, a dificuldade era a quantidade de quilómetros.
   Pelo quilómetro 60, na Localidade de Silleda, tínhamos as nossas mochilas com roupa seca e os acessórios que nos iriam fazer falta para enfrentar a noite. Este reforço encontrava-se num Pavilhão, onde se podia também tomar banho se alguém precisa-se.
   O Caminho de Santiago é fácil, apesar de continuar-nos a subir e a descer, o piso é bom e tem pouco desnível. Apenas a descida para Ponte Ulla, uma descida radical de 2,5km, mas por asfalto. Depois de cruzar Rio Ulla há uma subida constante de uns 3km.
   Esta foi a zona onde sofri mais, já tinha 80km nas pernas, trazia uma bolha na planta do pé esquerdo que na descida me fez sofrer bastante.
   Em Ponte Ulla tivemos um reforço de comer com colher, que boas estavam as “Lentejas con chourizo”, mais umas cervejas e café, já tínhamos combustível para terminar os últimos 20km.
   A noite chegou-nos pelo Albergue de Vedra, a 15km da Meta, voltou o frio, tínhamos que correr para manter a temperatura, mas só nas descidas que era quando se podia.
   Depois de 15h13m chegamos a “Praza do Obradoiro”, este ano consegui reduzir o tempo em 1h26m.  
   O Percurso só estava marcado com fitas e spray nos primeiros 34km, bem marcado, não havia hipótese de um se perder. Depois do km 34, quando entramos no Caminho de Santiago, as marcações foram as típicas do Caminho de Santiago, a concha e a seta amarela. Só quando chegou a noite é que tivemos alguma dificuldade em ver estas marcações, mas recorremos ao GPS, principalmente nos cruzamentos mais confusos.
   Os reforços estiveram bem, encontravam-se em intervalos de 10km, tivemos um quente com cerveja e café ao km 80, apenas senti a falta de alimentos mais salgados.
   As condições atmosféricas estiveram ótimas, tivemos um dia sem nuvens, apenas algum frio no início e no fim da Prova, quando era de noite e se sentia o vento.
   Eu e o Pleunam realizamos a Prova juntos, o Santi juntou-se a nós nos primeiros quilometros, acompanhou-nos quase todo o Percurso, só as vezes é que demorava mais tempo em alguns reforços, mas conseguia alcançar-nos.
   Com o Santi realizei o Percurso do ano passado, a edição zero. Para o Pleunam foram os seus primeiros 100km, já no passado Mês de Fevereiro realizou também os seus primeiros 50km (na Ultra Trail de Santo Tirso), mas chegou ao fim impecável, para ser a sua primeira longa distancia. Chegamos na posição 9º, 10º e 11º, isso porque eu vinha com dores num pé por causa de uma bolha, o Santi também sentia dores num joelho, pelo Pleunam já tinha chegado muito mais cedo. Ele quis-me acompanhar porque eram os seus primeiros 100 quilómetros, não sabia como o corpo lhe iria responder, mas respondeu bem, pode correr para o pódio.
   O Ferreiro2008 chegou na posição 12º a uns 30 minutos de nós.
   No final tivemos direito a trofeu classificatório e a uma t-shirt de Finalista.
   A organização voltou-nos a levar ao Carballiño, ao ponto de partida, onde tínhamos os carros.
   Foi mais uma Prova de 100km, para mim a quinta, sem contar com as de BTT.
   Um Percurso fácil, apenas a quantidade de quilómetros a torna difícil, no meu caso a maior dificuldade é nos últimos quilómetros, que são quase todos por asfalto e os meus pés não estão preparados para tanto piso duro. Em 2015 nos últimos 25 quilómetros apareceu-me uma bolha num pé, este ano quando faltavam uns 20km, voltou-me a aparecer outra bolha no mesmo sítio e no mesmo pé, mas já tinha caído a meio da prova, numa zona de pedras, agua e lama, já trazia duas medalhas num joelho.
    Grande parte do percurso é pelo Caminho de Santiago, quem já realizou algum dos Caminhos de Santiago sabe que estes Caminhos tem “alguma coisa” de especial e terminando onde todos os Peregrinos terminam, na Praza do Obradoiro, esta é uma Prova para repetir.
   Só tenho que dar os parabéns à organização pelo bom trabalho que fizeram para a realização deste evento. A única pega foram os dorsais que eram muito fraquinhos e desfaziam-se.


Classificação Masculina
Posição        Atleta                       CP Km 9         CP Km 70          Meta
       1º        Primeiro                    0h59m              7h11m          10h59m
       9º        Pleunam                    1h15m            10h03m          15h12m
    10º         Blacbay                     1h15m            10h03m          15h12m
    12º         Ferreiro2008              1h25m             10h24m         15h43m
    19º         Ultimo                      1h31m             13h36m         21h34m
  
Classificação Feminina
Posição        Atleta                      CP Km 9          CP Km 70          Meta
       1º        Primeira                   1h20m              9h54m          15h06m

       4º        Ultima                     1h25m             13h36m          21h07m


Nesta tabela consegue-se analisar a velocidade em relação á distancia e ao tempo.
Velocidade        Velocidade Media       Distancia       Tempo   Elevação    % Percurso
Entre 0 e 3km/h          1,4km/h          1,59km        1h10m    +31metros       7,7%
Entre 3 e 5km/h          4,1km/h          5,72km        1h23m  +401metros       9,1%
Entre 5 e 7km/h          6,1km/h        45,71km        7h28m +1460metros      49,0%
Entre 7 e 10km/h        8,1km/h        24,61km         3h02m   -572metros      19,9%
Entre 10 e 12km/h     11,1km/h        18,54km         1h40m  -1078metros      11,0%
Entre 12 e 14km/h     12,7km/h         5,98km             28m   -377metros       3,1%
Mais de 14km/h         15,7km/h         0,43km              2m     -23metros       0,2%
Total                         6,7km/h      102,57km        15h13m   -157metros       100%

Na tabela seguinte consegue-se analisar os dados em intervalos de 10km.
Distancia     Tempo    Velocidade Media       Desnível
  10km          1h19m            7,6km/h       +311 metros
  20km          1h25m            7,1km/h       +122 metros
  30km          1h20m            7,5km/h        -119 metros
  40km          1h18m            7,7km/h        -201 metros
  50km          1h21m            7,4km/h          -36 metros
  60km          1h42m            5,9km/h          -11 metros
  70km          1h31m            6,6km/h        -205 metros
  80km          1h31m            6,6km/h        -172 metros
  90km          1h52m            5,4km/h       +132 metros
100km          1h32m            6,5km/h          -11 metros
102km             21m            7,3km/h           +9 metros

Programa de análise de dados- SportTracks



Dados IBP.

Também participamos em: 2015

Blacbay

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada