CABECERA IMAGENES

ULTRA TRAIL - III 100km SERRA do BANBANZA


Percurso- III 100km Serra do Barbanza                        Local- Península do Barbanza
Itinerário- Pobra do Caramiñal, Cabio, Palmeira, Capela S. Alberto, Rio Artes, Monte Curotiña, Serra do Barbanza, Portela, Graña, Noia, Minas de San Fins, Ourille, Bealo, Belles de Abaixo, Pazos, Mosquete, Serra do Barbanza, Entrerrios e Proba.
Partida- Paseo Areal (N 42º 36´24´´  W 08º 56' 14'') às 16h01m PT
Data- 25/26 de Junho 2016                                          Distancia- 102km

Dificuldade         Física- Media/Alta    Técnica- Media    Circular- Sim
Tempo (horas)
Saída- 16h01m    Chegada- 9h04m     Duração- 17h03m
Velocidade         Media Total- 6km/h
Altitude (metros)
Máxima- 591       Mínima- 1              Desnível- 590             Saída/Chegada- 5
Positivo- 2.874    Negativo- 2.897      Desn. Max.- 25,70%    Desn. Min.- 28,03%
GPS Garmin Oregon 450  Nº de pontos- 20390   Intervalo de gravação- 3
Programa de analise de dados- CompeGPSLand/SportTracks
Indice IBP- 529 RNG                                                      M.I.D.E.- 2 - 2 - 3 - 5
Condições Atmosféricas- Céu limpo, temperatura agradável e muito vento na Serra do Barbanza.
Alimentação- Varios reforços durante o Percurso mais almoço no final.
Pontos de Interesse- Rias (Arousa, Muros/Noia), Serra do Barbanza, Praias, Monumentos e Muita, Muita, Muita Paisagem Natural.
Transporte- 140km - 1h50m (Melgaço, Arbo, As Neves, A-52, A-55, Puxeiros, AP-9, Catoira, AG-11 e Pobra do Caramiñal) + volta, 16€ de Combustível e 12€ de Portagens.
Organização- Itrekkers                          Preço- 40€ (T-shirt, conservas + Medalha Finalista)
Atletas- Blacbay - Ferreiro2008 - Pleunam - Robiin

Observar ou Descarregar o Percurso         Todas as Fotografias Georreferenciadas (Picasa)
                                                          Blacbay (396)   Robiin (84)  Ferreiro2008 (406)


Mais Fotografias- OrganizaçãoJose Navarro Anton - Santi Moroño Arenas - La Voz de Galicia - Rianxo - Xavier

Videos- OrganizaçãoTV Galicia






Zona de Meta.

Representando os Atletas Veteranos de Ourense.

A organização.

Primeiros metros com saída neutralizada.

Os primeiros quilometros foram junto ao Mar.


Começamos a correr.











Corremos pelas Praias.



Pelas pedras.

Por Trilhos.


Por passadeiras de Madeira.











Um dia espetacular para estar na Praia e nós a correr ao Sol.








Pela Localidade de Palmeira.







Pequenas Praias espetaculares.





Agua transparente.

Praia do Coroso cheia de gente.

Depois dos primeiros 9km pela Costa, agora seguimos para a Montanha.






Subida para a Cepela de S. Alberto.






A Vila da Riveira lá em baixo.

Capela de S. Alberto onde tivemos o segundo reforço.



Seguimos o Rio Artes durante 5km.








Início da subida ao Monte da Curotiña, a segunda subida do Dia.









Reforço do Curotiña, onde tinhamos as mochilas com o equipamento para a noite.

A controlar os tempos e a subi-los à net.

Paisagem sobre a Ria de Arousa.


Uma pequena descida.

Para continuar a subir para a Serra do Barbanza.



O vento iria ser o nosso companheiro durante uns 20km, enquanto corríamos pelo alto da Serra.



Bastantes informações sobre Percursos pedestres. 




Caminhos com muita pedra.


Outro reforço.






O Sol já se tinha escondido, agora seriam umas 8 horas a correr de noite.

Ainda conseguimos ver a Ria de Noia/Muros com o Por do Sol.

O reforço principal da Noite.

Onde tivemos direito ao jantar.

Cruzando Noia.

O pessoal dos reforços que também são muito importantes.

Reforço onde se encontrava o Pequeno Almoço e as mochilas.

Já de Dia, nos últimos 25km, os mais duros do Percurso, onde se encontravam as duas subidas mais difíceis. 


Ainda tínhamos que subir outra vez a Serra do Barbanza.





Ultimo reforço no km 92.

Agora seria sempre a descer até a Meta.

Não esquecer apreciar a Paisagem.

Ali em baixo é a Ribeira.


Trilho muito tecnico.






Ultimos mil metros.


Chegada.




O almoço final.

   Pela primeira vez esta Prova esta inserida na Copa Galega de Andainas de 50km, apesar de serem 100km, apenas conta igual como uma de 50km.
   Este ano foi a III edição desta Prova, mas eu já participei quatro vezes, também estive na edição zero, quando a organização realizou os 100km para poder ter dados suficientes para organizar as futuras edições.
   Este ano o Percurso foi mais difícil, principalmente porque a zona mais dura estava nos últimos 25km, duas subidas com as suas respetivas descidas, com bastante desnível e terreno técnico (no perfil vê-se bem estas subidas). Quem não soubesse desta dificuldade e não tivesse guardado alguma energia (e pernas) para estes 25km, passava-os mal, muito mal.
   Cada ano tem vindo a aumentar a dureza do Percurso, o ano passado foi o calor que dificultou a Prova, pois o terreno era mais fácil. Este ano não tivemos calor, mas tivemos muito vento pela Serra do Barbanza.
   Esta Prova transcorre pela Península do Barbanza, percorrendo todos os seus Concelhos, Boiro, Rianxo, Pobra, Ribeira, Porto Son, Noia e Lousame.
   Cada Edição a Partida e Chegada é em localidades diferentes, a primeira edição foi em Boiro, a segunda em Rianxo, este ano foi na Pobra do Caramiñal. Assim ficamos a conhecer todas as localidades.
   Começamos na Pobra, seguimos pela Costa em direção ao Concelho da Ribeira, por Caminhos, Trilhos, Passadeiras de Madeira, Praias, Pedras e Aldeias. Praticamente foram 10km planos.
   Deixamos a Costa para fazer uma pequena subida (em 2km subimos 165 metros) para a Capela de S. Alberto, onde já avistamos uma espetacular Paisagem sobre a Ria de Arousa e o Oceano Atlântico.
   Depois da descida da Capela, seguimos pela margem do Rio Artes até iniciar a subida ao Mirador do Monte Curotiña, onde seencontrava um reforço alimentar com as mochilas, onde tínhamos o equipamento para a noite.
   Depois do reforço, tivemos uma pequena descida para voltar a subir, desta vez subimos até ao topo da Serra do Barbanza, onde sofremos a força do vento durante horas.
Pela Serra andamos uns 18km, onde o Percurso foi praticamente plano, apesar de estarmos sempre a subir e a descer, foi por aqui que nos caiu a noite.
   Pelo quilómetro 46 encontrava-se outro reforço, onde jantamos e voltamos a trocar de equipamento, vestindo roupa seca.
   Voltamos a descer, agora para Noia, desde o alto da Serra a 600 metros, até ao nível do Mar.
   Mais uns 7km onde tivemos uma pequena subida, voltamos outra vez quase ao nível do Mar, para fazer outra subida até aos 360 metros de altitude, por onde andamos outros 7km. A descida foi por um Trilho muito técnico e de noite, onde os bastões me ajudaram muito.
   Descemos novamente, desta vez para a aldeia de Bealo. Por aqui já levávamos 75km nas pernas, faltava o pior da Prova, as duas ultimas subidas com as suas respetivas descidas. A primeira de apenas 2,5km, mas com um desnível medio superior a 10% e com corta-fogo final de arrepiar. A descida até foi bem acessível, foi onde para nós se fez dia. No final da descida tivemos outo reforço, onde tomamos o pequeno-almoço, deixamos o equipamento que utilizamos durante a noite e voltamos a vestir roupa seca.
   Na segunda subida tivemos que subir novamente ao Topo da Serra do Barbanza, foram 6km com desnível medio que pouco superou os 8% e por bons Trilhos. Mas a descida foi criminal, principalmente os primeiros quilómetros, Trilhos com muita pedra e desníveis que rondavam os 30%, isto nos últimos 5km, já com mais de 95km nas pernas.
   A paisagem era espetacular, mas os Trilhos também foram brutais.
   Terminamos os 102km com 17 horas e em perfeito estado.
   O Pleunam depois da partida nunca mais o vimos, foi ao seu ritmo e em pouco mais de 14 horas terminou a Prova.
   Eu e o Robiin seguimos juntos, acompanhados pelo amigo Jose, realizamos todo o percurso juntos. Para o Robiin era a primeira vez que realizava 100km. O máximo que tinha feito foram os 60km da Travessia Integral do Montes Aquilianos no passado dia 4. Apenas teve que baixar o ritmo nos últimos quilómetros por problemas musculares, mas por prevenção, não valia a pena arriscar nos seus primeiros 100km e não terminar.
   Os meus Parabéns ao Robiin pelos seus primeiros três dígitos e não escolheu uma Prova fácil.
   O Ferreiro2008 passou-nos no reforço dos 46km e só o voltamos a ver em outro reforço, chegou a Meta quase uma hora antes que nós, esta feito um Atleta Profissional. Neste Mês já leva 300km, 50km em Allariz, 100km em Bejar, 50km em Boqueixon e estes últimos 100km. Os Meses com quatro semanas já lhe são pequenos.
   O Percurso foi espetacular, teve de tudo como tem que ser, desde areia nas Praias até Trilhos com muito desnível e muitas pedras, as Paisagens sobre as Rias foram incríveis, umas com o Por do Sol e outras ao amanhecer.
   Os reforços também estiveram muito bem, superaram os dos anos anteriores. Este ano tinha-nos três pontos para colocar mochilas com roupa e equipamento, assim foi mais fácil coincidir a entrada da noite com os locais das mochilas, cada atleta corre a velocidade diferente e pode escolher o local mais apropriado.
   A única falha que houve este ano foi as marcações noturnas, melhorou em relação a 2015, mas ainda não foram eficazes. Apesar de dobrarem as fitas refletoras, o refletor quase não refletia, as barritas luminosas só algumas é que iluminavam e por pouco tempo. Tivemos que recorrer ao GPS varias vezes, espero que para próximas edições já tenham resolvido este problema.
   A participação nesta Prova tem vindo a aumentar todos os anos, a organização tem que corrigir estes pequenos problemas, para que esta Prova seja uma Referencia ao nível da Península Ibérica.
   O almoço final é o convívio de todos os participantes, a festa final de ser Finalista dos 100km.
   Já falta menos para 2017.

Classificações
Posição     Dorsal   Atleta                  Tempo
    1º         128    Primeiro             10h41m00s
    5º           99    Pleunam            14h15m09s
  26º             8    Ferreiro2008      16h10m54s
  42º          100   Robiin                17h03m43s
  44º            97   Blacbay              17h03m47s
180º            26   Ultimo                23h51m48s

Abandonos- 36


Tempos Controlos de Passagem
                     Pleunam     Ferreiro2008      Robiin          Blacbay
Km 14,6        18:36:38       19:04:41       18:52:20      18:52:17
Km 24,7        19:55:05       20:46:25       20:31:26      20:31:17
Km 32,7        20:58:12       22:10:37       21:54:25      21:54:37
Km 46,5        22:38:40         0:12:25       23:59:09      23:59:15
Km 53,1        23:35:51         1:11:05         1:14:39       1:14:44
Km 63             1:03:10        2:52:34         2:55:53       2:55:59
Km 72,6          2:27:52        4:21:18         4:37:02       4:37:07
Km 86             4:52:16        6:39:51         7:00:41       7:00:36
Km 92             6:33:44        8:04:01         8:31:02       8:30:57
Km 100           7:15:09        9:10:54        10:03:43     10:03:47


Nesta tabela consegue-se analisar a velocidade em relação á distancia e ao tempo.
Velocidade        Velocidade Media       Distancia      Tempo    Elevação    % Percurso
Entre 0 e 3km/h          1,1km/h          1,89km      1h40m     -37metros          9,8%
Entre 3 e 5km/h          4,1km/h        12,32km      2h59m   +798metros        17,5%
Entre 5 e 7km/h          6,0km/h        47,82km      7h57m   +640metros        46,6%
Entre 7 e 10km/h        8,2km/h        27,12km      3h18m    -912metros        19,3%
Entre 10 e 12km/h     10,9km/h        11,28km      1h02m    -420metros          6,0%
Mais de 12km/h         13,0km/h         1,71km           8m     -59metros          0,8%
Total                          6,0km/h         102km     17h03m      +5metros         100%

Na tabela seguinte consegue-se analisar os dados em intervalos de 10km.
Distancia     Tempo    Velocidade Media       Desnível
  10km          1h12m              8,3km/h       +5 metros
  20km          1h22m              6,9km/h     +33 metros
  30km          1h43m              5,8km/h    +444 metros
  40km          1h32m              6,5km/h      +44 metros
  50km          1h48m              5,5km/h     -278 metros
  60km          1h29m              6,8km/h     -183 metros
  70km          1h49m              5,5km/h     +254 metros
  80km          1h43m              5,8km/h      -261 metros
  90km          1h55m              5,2km/h     +105 metros
100km          2h00m              5,0km/h        -93 metros
102km             22m              6,0km/h        -66 metros

Programa de análise de dados- SportTracks


Dados IBP.

Outras Crónicas- Coutadas Trail Team - Jesus Amieiro - Cousas e Cousiñas Gonzalo Novoa
Também participamos em: 2013 - 2014 - 2015

Blacbay





Unas reseñas por mi parte.

La primera es el horario de inicio de a prueba, por donde voy y me preguntan al indicarles el horario les hecha un poco para tras. Lo normal en este tipo de pruebas es empezarlas o bien el viernes por la noche o bien el sábado por la mañana. La mayoría pone el problema que cuando terminas la prueba no tienes suficiente tiempo para descansar. Yo soy de cerca y a mi me da igual, pero si vienes de lejos lo tienes muy complicado.
En esta edición pudimos enviar bolsas a tres puntos diferentes de la prueba, yo la envío al km. 25 Y al 86, uno para coger cosas (frontal, cambiar camiseta, coger cortavientos,…..) y en el ultimo para coger camiseta y dejar todo lo que me sobra.
Con el “dorsal” que me pusieron en la muñeca me vi con el problema que con el transcurso de las horas la mano se me fue hinchando y al final me apretó bastante en la muñeca. Ya el año pasado me ocurrió lo mismo, tendré que pensar en solucionarlo de otra forma. Durante la noche no llevo nada en la mano y puede sobrevenir el problema de ahí.
En las partes altas de la prueba sufrimos rachas de viento muy fuerte, lo que nos obligaba a avanzar con dificultad, teniendo que llevar los ojos cerrados en alguna ocasión porque se levantó mucho polvo, e incluso casi me tira. Las señalizaciones para el DIA estaban muy bien. Pero para la parte nocturna fueron muy deficientes, los reflectantes no reflejaban, y en una parte pusieron barras químicas que se veían bien, pero en otras partes no las pusieron y eso hizo que hasta en cuatro ocasiones me “despistara” de la ruta. Nada que no se pudiese solucionar mirando el GPS que siempre me acompaña. Pero son varios cientos de metros a mayores que se podrían evitar.
Me gustó mucho la forma de controlarnos. Otras organizaciones que usan chip deberían aprender de esta para que al pasar los controles suban los datos y tus familiares puedan seguir tu progresión. Algo muy bueno. También me gustó que pusiesen los minibocadilos de jamón serrano, eso nos dio la sal necesaria que se va perdiendo durante la prueba.  
Me encontré con participantes que de noche no llevaban frontal. Los mandaron para el control del Km. 46, y se les hizo de noche mucho antes. No se puede ser tan inconsciente. No puede ser  que por no cargar con unos gramos de peso te arriesgues a sufrir un accidente.
Este año tomamos la salida 216 participantes de 237 Inscritos y conseguimos finalizarla la nada despreciable cifra de 180 participantes.
MUCHAS GRACIAS a toda la gente que estuvo pendiente de nosotros durante toda la prueba, tanto rellenando los bidones, como ofreciéndote de todo lo que estaba en su mano, y principalmente los ánimos que nos daban. Lo repito MUCHAS GRACIAS. Sin vosotros esto no seria posible.

Nos vemos el próximo año, y sabéis que podéis contar conmigo para lo que sea necesario.

Ferreiro2008

No hay comentarios:

Publicar un comentario