CABECERA IMAGENES

TRAIL - III DESAFIO OIA


Percurso- III Desafio Oia                                                 Local- Oia, Pontevedra
Itinerário- Oia, Chavella, San Xián, Caminho dos Burros, Antenas, Oia, Serra da Grova, Burgueira, Santa Comba, Loureza, Acevedo, Serra da Grova, Antenas, Chavella e Oia.
Partida- Mosteiro Santa Maria de Oia (N 42º 00' 07''  W 08º 52' 34'') às 8h00m PT
Data- Domingo 26 de Março 2017                                      Distancia- 41km

Dificuldade      Física- Media/Alta   Técnica- Media/Alta      Circular- Sim
Tempo (horas)
Saída- 8h00m   Chegada- 16h11m   Duração- 8h11m
Velocidade      Media Total- 5,01km/h
Altitude (metros)
Máxima- 582        Mínima- 21          Desnível- 561             Saída/Chegada- 21
Positivo- 2.900     Negativo- 2.887   Desn. Max.- 59,64%   Desn. Min.- 34,67%
GPS Garmin Oregon 600   Nº de pontos- 4008  Intervalo de gravação- 7
Programa de análise de dados- CompeGPSLand/SportTrack
Indice IBP- 615 RNG                                                      M.I.D.E.-  3 – 2 – 3 - 4     
Condições Atmosféricas- Céu nublado com aguaceiros e temperatura agradável. 
Alimentação- Seis reforços (dois líquidos), mais um na Meta.
Pontos de Interesse- Vila de Oia, Oceano Atlântico, Serra da Grova, Monumentos e Muita, Muita Paisagem Natural.
Transporte- 80km – 1h10m (Melgaço, Monção, Valença, Cerveira, Goián, O Rosal e Oia) + volta.
Organização- Cornelios  
Classificação Solopisadas- 8,9 (0 – 10)                                                   
Preço- Caminhada 8€, Trail Curto 15€, Trail Longo 25€ (Saco, Manguitos, Gel + Garrafa Vinho 0,375L como Premio de Finalista) 
Atletas- Blacbay – Robiin - Pleunam – Luciano – Marco A. – Marco R.

Observar ou Descarregar o Percurso       Todas as Fotografias  Blacbay(275)   Robiin (220)

Mais Fotografias- Zé Luis Lopes * Francisco Pombal I - II - III * Cornelios * Organização




41km,  2.900m D+, desníveis que superavam os 50% e muito terreno técnico, supera de longe o Trilho dos Abutres (50km e 2.600m D+) e Cerveira (50km e 3.130m D+).

O dia começou com chuva.

Representando Melgaço, 3 Atletas para 42km e 3 para 21km.

Chip controlo de tempos + localizador e seguimento GPS para cada Atleta, esta organização não brinca.

Atletas dos 42km.

Partida.

Atletas dos 21km a espera da hora da Partida.

Os primeiros metros já foram a subir.


Nos primeiros metros já tivemos que nos ajudar das mãos.

Primeira Parede, 550metros de distância e um desnível medio de 28%, atingindo um máximo de 49%, esta subida foi para aquecer.


Cruzando a Aldeia de San Xian.

Subida do "Caminho dos Burros", a segunda Parede, 1,6km com desnível medio de 23%, e superando um máximo de 40%.






Final da subida, em apenas 7km do Percurso já levávamos mais de 750 metros de desnível positivo.

Não há tempo para descansar, final da subida, início da descida.

Muito desnível e Piso sempre tecnico.








A Costa Atlântica.

Nós continuavamos a descer, mas já se via lá embaixo a subirem outra Parede.


Um dos varios reforços que encontramos pelo Caminho.

Subida pelo Riacho, este ano com pouca agua.




Cordas para ajudar a subir.

Continuamos a subir por terreno muito inclinado.



Encontramos os Participantes da Caminhada, nos 250 metros que tivemos de descanso nesta subida.

Continuamos a subir.

Não parece, mas nesta subida há Atletas que a sobem de "gatas", este troço supera os 50% de desnível.


Nevoeiro no final da subida, esta Parede tinha 1,1km e um desnível de 300 metros.

Voltamos a descer.


Novamente perto do Mar.


Outra subida, ou estas a subir ou estas a descer.

Mais outro reforço, foi aqui a separação dos Percursos. Aos Participantes do Trail Curto apenas lhe faltavam 5km, a nós ainda 26km.

Continuamos a subir.


Mais ajudas de cordas.

A Fotografia não engana ninguem.




Ao nosso lado, o corta-fogo que estavam a subir os Atletas do Trail Curto, a sua ultima subida.


Chegamos outra vez ao topo na Montanha com Nevoeiro, esta subida foi a quarta. 2km sempre a subir com praticamente 500 metros de desnível e superando outra vez os 50% de inclinação. Em 17km já tinhamos subido 1.700 metros de desnível.


Voltamos a descer.

Sempre com piso difícil para correr.



Descemos até cruzar um Riacho, para voltar a subir.




Final da subida onde estava outro reforço, mais outra Parede, em 1km subimos 250 metros.



Reforço com Cerveza.

Depois de 22km tivemos o primeiro descanso, 2km onde o desnível não superou o 6%.

Mas o piso continuava dificil.




Cruzando a Aldeia de Santa Comba.


Voltaram as descidas.



Chegada ao Rio Tamuxa, onde tivemos que cruza-lo.

A agua pelas canelas.

E aqui uma Ponte.

Novamente tivemos que cruzar o Rio.

Desta vez a agua chegou-me a cintura e meço 1,83m, aos mais pequenos deveria chegar-lhe pelo peito. 

Outra subida.

Outra descida.


Ultimo reforço.

A subir outra vez.



Piso com muita pedra.




Pequena descida para o Rio Cal.



Voltamos a subir, agora por bom piso e pouco desnível.



Chegamos ao Topo da Mantanha, voltamos a entrar no mesmo Trilho que já tinhamos realizado pela manhã, durante uns 5km.

Repetimos o Trilho onde o Terreno era mais técnico.



A Paisagem sobre a Costa e o Oceano é espetacular.







Voltamos a subir a mesma Parede, uma das mais inclinadas.



Final da subida, Oia lá em baixo a 500 metros de desnível, agora seriam 3km sempre a descer até a Meta.






Chegada.






   III Edição do Desafio Oia, terceira vez que participo neste espetacular Trail.
   Em 2015 apenas houve uma Prova de 23km e 1.350m D+, em 2016 foram 25km com 1.750m D+, mas este ano o Desafio Oia foi composto por três Provas.
   Um Trail Longo de 42km, um Trail Curto de 21km e uma Caminhada de 12km.
   Esta Prova já era “dura” com poucos quilómetros, mas agora com 42km muito mais “dura” ficou.
   O primeiro classificado nos 42km terminou com mais de cinco horas e meia, já dá para ver que o Percurso não era dos fáceis.
   Quem nunca realizou um Trail com estes números de desnível, é capaz de não perceber como são estes Percursos. Muito desnível positivo e negativo (varias vezes superamos os 50%), muito piso técnico onde não se conseguia correr. O Perfil e as Fotografias já mostram a qualidade destes Trilhos.
   Trilho difícil, mas com Paisagens espetaculares em todos os sentidos.
   Eu, o Pleunam e o Robiin realizamos o Trail de 42km, o Luciano e os Marcos terminaram os 21km, e era a primeira vez que participavam num Trail desta qualidade.
   O Percurso estava bem marcado, havia muito pessoal da organização nos locais mais sensíveis, os reforços estiveram bem, apenas faltou algum alimento salgado, até os banhos tinham água quente para os que chegamos com oito horas de Percurso.
   O Dia ameaçava chuva, mas apenas caíram alguns aguaceiros.
   Disfrutei muito neste Trail, metade do Percurso já o conhecia de edições anteriores, a parte nova também foi espetacular, dura mas com uns Trilhos incríveis.
   A uma Prova como esta é que eu identifico como um Trail, correr por estradões e Caminhos em bom estado, isso é Running.
   Uma coisa positiva que teve este Trail foi o localizador GPS que nos entregaram com o dorsal. Assim controlavam em todo momento o Atleta, se estava perdido entravam em contacto com ele, se o Atleta tivesse algum acidente o dispositivo tinha um botão de alerta, assim o resgate sabia perfeitamente o local exato onde se encontrava o sinistrado. Por último, a organização sabe se o Atleta realizou o Percurso corretamente, aqui os “batoteiros” são descobertos rapidamente.
   O único negativo que encontrei foi ter-nos que repetir uns 4km do Percurso, e um dos Trilhos mais técnicos, com uma Parede que já custou subi-la a primeira vez. Esta zona tem muitos Trilhos espetaculares, que a organização podia ter utilizado para não repetir os mesmos.
   Para mim foi o Trail mais “duro” que realizei, superando os 50km do Trilho dos Abutres (que já realizei 3 vezes) e da Taça Ibérica de Trail em Cerveira, onde também foram 50km com mais de 3.000m D+.
   Voltarei. 

 Trail  Longo 41km           Inscritos- 94
Posição/Cat      Dorsal       Atleta            Final
        1º             74       Primeiro      5h33m14s
      26º/7º         77       Pleunam      6h51m20s
      57º/46º       22       Robiin          8h11m08s
      58º/11º       35       Blacbay        8h11m15s    
      70º             58       Ultimo         9h18m41s

 Trail  Curto 21km           Inscritos- 168
Posição/Cat      Dorsal       Atleta            Final
        1º             314       Primeiro      2h18m11s
      43º/37º        417       Marco R.     3h09m57s
      61º/51º        407       Luciano       3h19m52s
    130º/95º        416       Marco A.      4h16m33s    
    136º              356       Ultimo         5h15m38s



Nesta tabela consegue-se analisar a velocidade em relação á distancia e ao tempo.
Velocidade        Velocidade Media    Distancia      Tempo    Elevação    % Percurso
Entre 0 e 3km/h          2,0km/h        4,40km      2h13m  +1171metros      27,1%
Entre 3 e 5km/h          4,0km/h        9,13km      2h19m   +468metros       28,2%
Entre 5 e 7km/h          5,9km/h       11,34km     1h56m     -552metros      23,6%
Entre 7 e 10km/h        8,3km/h       11,66km     1h25m     -831metros      17,2%
Entre 10 e 12km/h     10,7km/h        2,85km         16m    -192metros        3,3%
Entre 12 e 14km/h     12,8km/h        0,61km          3m      -45metros         0,6%
Mais de 14km/h         14,9km/h        0,09km          1m       -8metros         0,1%
Total                         5,0km/h       40,08km    8h11m     +12metros         100%


Programa de análise de dados- SportTracks




No ponto 53, subida de 644 metros com um desnível medio de 35%.

Dados IBP.
Também participamos em: 2015 - 2016


Blacbay

No hay comentarios:

Publicar un comentario